Diagramação 2

Indígena

Lista de arquivos:

19 Fotos Vicente BLA 003021 (enviadas em 05.03 ainda não redimensionadas Easy Resize - PENDENTE)

Poemas de Vicente Cañas sobre a vida dos Enawenê

Notícia sobre assassinato do Vicente

Fotos Nambiquara

Rio Doze

PURUTUIA.doc modo protegido enviado em 14.12. Um Canto Nambiquara - PENDENTE

De 1985 a 89, o projeto de pesquisa Rio Doze proporcionou um mergulho às tribos brasileiras, numa pesquisa de gestualidade, coreografia e cantos, reforçando o sentido performático dos trabalhos e promovendo um salto da visão da representação para a de proposição. O Teatro em sentido restrito, de evento, passa aTeatro enquanto campo de conhecimento, aplicado às artes integradas e participativas, experimentando a expressão múltipla de potencialidades, interações e incontáveis visões de mundo.

Sob os auspícios do INACEN-MINC, Julia buscou nas tribos indígenas o sentido de necessidade e profundidade do ato teatral. Conviveu com os grupos Nambiquara, Enauenê-Nauê, Minky, Irantxe, Pareci e Kaiapó, onde compartilhou da vida nas tribos, aprendeu a dançar nos seus rituais e a impregnar-me das energias dos rios, montanhas, vales, cachoeiras, céu, estrelas, sol e chuva. Assimilando este processo, em harmonia com a Natureza e o Cosmos, transformou a maneira de entender, interpretar e relacionar-se com o teatro, a dança, a mímica, as palavras, os sons e a música, bem como com os companheiros de trabalho, a plateia e o processo de criação.

“Me deparei com a força da ancestralidade da raça humana e com o caráter harmônico, expansivo e espontâneo da criatividade. Passei a perceber as palavras como música e, desde então, me dediquei a escrever desde poemas, ensaios, até peças de teatro infantil e adulto, bem como adaptações teatrais, algumas traduções e muitos roteiros de teatro-dança, abordando o texto de maneira poética, com música ao vivo e improvisos. O espetáculo Transpiração, e o workshop Sincronicidade e Expressão, difundiram-se entre atores, bailarinos e estudantes, em vários estados brasileiros e também no exterior”.